segunda-feira, 21 de julho de 2008

Viver para sempre

Tenho certeza, assim com dois mais dois é quatro,
que nosso amor é infinito.
Como nas Exatas, o destino da gente é exato.
Convido você, meu amor, a resolver suas incógnitas,
pois sei que sou eu suas respostas. Já tenho as resoluções.
Sem você, minha vida é uma dízima,
inúmeros e números sem fim com as estrelas no céu.
Simplifico todos os nossos momentos até chegar a uma fração irredutível, o amor incondicional por ti.
Nossa matemática mexe com a química, a física quando a sós.
Neste momento somos o denominador comum da fração.
Contudo, nem no período da Pré-história seriam capazes
de contar em pedras o carinho e respeito que sentimos um pelo outro.
Peço amor, deixe para sempre eu ser sua tabuada. Mas por favor!
Nunca me subtraia.
Multiplique-me na sua vida, adicione nossos filhos e divida comigo a sua existência.
Seja para mim como a Matemática foi para ALBERT EINSTEIN - a descoberta da energia, minha energia de cada dia.

Um comentário:

Luciana disse...

Galanteador como sempre. Você não muda nem ao passar dos anos.
Luciana Freitas